Você costuma prestar atenção nas cores que o seu filho usa para desenhar? O que parece ser um mero detalhe na brincadeira das crianças pode nos contar bastante sobre o que elas pensam e sentem.

Esse é um exemplo do uso da psicologia das cores na infância, área que estuda de que maneira as cores podem impactar na nossa mente e trazer diferentes sensações. A partir dela, podemos não só notar como os ambientes podem afetar as crianças, mas também perceber um pouco do que eles transmitem através das suas pinturas.

Quer entender melhor como essa teoria funciona e como ela pode influenciar no comportamento das crianças? Continue a leitura para conferir!

O que é a psicologia das cores 

Essa área de estudo analisa o papel e a influência que as cores exercem nos nossos pensamentos e emoções, trazendo incômodo, conforto, atração, tranquilidade, entre outras sensações.

Desde a arte até o marketing, a cor é muitas vezes utilizada como estratégia para provocar determinados efeitos no espectador, levando-o a associar a produção artística ou o produto sendo vendido a determinadas sensações.

A influência no comportamento infantil

Já que as cores têm um papel tão importante no nosso emocional, é preciso se atentar sobre como os pequenos podem ser afetados por elas. A psicologia das cores na infância pode ajudar a entender a maneira como as crianças se comportam sob diferentes estímulos.

As cores quentes como vermelho e amarelo, que são mais vibrantes, costumam atrair muito os pequenos, por isso são muito usadas em brinquedos. Porém, elas são bastante estimulantes, o que pode torná-los agitados e trazer dificuldade de concentração. 

Como analisar as cores nos desenhos das crianças

As cores têm uma relação tão estreita com a nossa mente. Além de provocarem sensações, é possível notar algumas pistas dos pensamentos e sentimentos dos pequenos a partir delas. Aqui vão algumas dicas para olhar com mais atenção para os desenhos dos seus filhos e entender o que pode estar passando pela cabeça deles.

Azul

Essa cor, que geralmente é relacionada à calma, costuma ser muito usada por crianças mais tranquilas, criativas e que têm autocontrole.

Vermelho

Como falamos, essa é uma cor bastante atrativa, que pode indicar uma criança animada e com energia. Porém, em excesso, o uso pode indicar raiva reprimida.

Amarelo

Essa cor é geralmente associada a crianças bondosas, felizes e alegres. Se usada excessivamente, ela pode indicar problemas com autoridade.

Roxo

O roxo muitas vezes reflete sentimentos de tristeza, melancolia e, em excesso, pode indicar que a criança está se sentindo pressionada.

Preto

Essa cor, comumente associada a coisas negativas, na verdade revela uma criança confiante e com boa autoestima.

Como vimos, a psicologia das cores na infância é muito útil para entendermos como os pequenos são afetados pelos ambientes. Conhecer essas teorias pode ajudar a entender melhor os sentimentos que muitas vezes não transparecem nas conversas e atitudes do dia a dia, mas que podem ser revelados numa simples escolha dos lápis.

Gostou do nosso conteúdo? Agora que você já sabe como as cores podem influenciar no comportamento das crianças, assine a nossa newsletter para receber nossos conteúdos e se informar cada vez mais!