Otimização é uma palavra comum para a maioria das pessoas que estão no mercado de trabalho. Mas você já pensou como isso pode ser trazido para a educação de crianças? Essa é a ideia central do conceito de lean education.

Neste artigo, vamos explicar o significado dessa nova metodologia e como ela pode ser aplicada no ensino para melhorar os resultados da aprendizagem. Continue a leitura e veja os benefícios de adotar esse modelo.

O que é a metodologia lean education?

O termo “lean” é traduzido como delgado ou enxuto. Ao aplicarem esse conceito na indústria, os especialistas estavam pensando em aparar as arestas dos processos produtivos para torná-los mais ágeis e eficientes.

Mesmo começando no setor industrial, essa metodologia migrou para o mercado corporativo e agora chegou à educação. A lean education tem como objetivo deixar os processos educacionais mais leves e rápidos, visando otimizar ao máximo a dinâmica de funcionamento de uma instituição de ensino e, consequentemente, o aprendizado dos alunos.

Outra característica interessante dessa metodologia é que ela caminha junto ao design thinking, ou seja, os alunos passam a ser orientados em um sistema prático e objetivo que leva à criação de soluções mais inovadoras e estratégicas.

Quais são as vantagens desse modelo de aprendizagem?

Elimina os desperdícios na aprendizagem

Imagine quanto tempo é gasto no dia a dia escolar em atividades que não são efetivamente voltadas para o aprendizado ou não contribuem em nada para ele. São ações muitas vezes consideradas naturais da rotina, mas que na verdade poderiam ser deixadas de lado para um ensino mais fluido e eficiente.

Na lean education, ao integrar o design thinking, as crianças passam a ser orientadas para seguir uma linha de raciocínio lógico para as atividades feitas. Elas primeiro aprendem um conteúdo, em seguida recebem um desafio e depois trabalham para solucionar esse problema. Assim, eles condicionam a mente para inovar nas soluções e percorrer a menor distância possível até um resultado.

Ajuda na formação de novas competências

Ter mais objetividade nas ações e estimular o pensamento lógico pode resultar na formação e no desenvolvimento de algumas competências úteis para a trajetória da criança. Habilidades como a construção e apresentação de ideias, adaptabilidade para desafios e até mesmo trabalho em equipe são fomentadas nesse processo.

Além disso, o pensamento empreendedor é muito desenvolvido com essa metodologia, já que ela tem origem na indústria e se concentra exatamente em gerar soluções criativas e otimizadas para problemas encontrados.

Aumenta os resultados educacionais e a satisfação do trabalho

Uma rotina com muitas interrupções e tarefas que parecem despropositais ao objetivo principal pode acabar se tornando desmotivadora para as crianças. Ao “enxugar” essa rotina é possível desenvolver muito mais satisfação nos trabalhos realizados.

Junto a isso, os alunos se sentem mais envolvidos em toda a dinâmica de aprendizagem, pois se tornam ativos na resolução de problemas. Assim, os resultados educacionais são melhores, criando maior solidez nos conhecimentos.

A metodologia lean education pode ser uma das novas tendências educacionais, já que ela tem o poder de favorecer o desenvolvimento infantil e estimular importantes competências no processo de aprendizagem.

Quer saber sobre mais metodologias de ensino para crianças? Assine nossa newsletter e receba os conteúdos da Quantum Space em seu e-mail!